Expo Design 22.11.2017

     Realização Espacio Uruguay


Apoio: 


Ziel Consulting: Identifica e contata seu cliente ajudando a sua empresa a encontrar e desenvolver novos clientes. Verifica e aponta os potenciais negócios, agendando uma reunião e acompanhando a sua visita.
www.zielconsulting.com.br
Facebook @zielconsulting
11-9.5080-5560

Doca 483: Um verdadeiro refugio da arte em São Paulo para todas as idades, ambiente temático acolhedor, Gastronomia dos Portos.
Facebook @doca483
11- 98241-2976


Ação Social

Mãostiqueiras: O Projeto Mãostiqueiras, de Campos do Jordão, tem o objetivo de recuperar o uso da lã natural das ovelhas, matéria prima que estava sendo desperdiçada, capacitando pessoas da comunidade a criarem produtos artesanais, preservando e valorizando  a cultura dos métodos tradicionais de produção.
http://www.maostiqueiras.com.br/

Casa Safira: Desde 2004 a Casa Safira recebe adultos que vêm a São Paulo para o tratamento de câncer, mas não tem como custear a estadia prolongada que a quimioterapia exige.
Superar esse problema e colaborar com o sucesso do tratamento, oferecendo abrigo, atenção e carinho, é a missão da Casa Safira.
http://www.casasafira.org/






Almas do Brasil de Maristela Giassi na Inn Gallery










O Silêncio

0s índios conhecem o silêncio
E não tem medo dele. 
Para eles o silêncio é mais poderoso do que as palavras. 
Seus ancestrais foram educados nas maneiras do silêncio e  transmitiram esse conhecimento: 
"Observa, escuta, e logo atua", diziam. 
“Esta é a maneira correta de viver.
Sempre observa primeiro, com o coração e a mente quietos,
e então aprenderás.
Quanto tiveres observado o suficiente, então poderás atuar”.
A musicalidade do silêncio preenche espaços vazios
O silêncio acalma, dialoga, restitui e aprimora a razão 
É preciso calar para escutar,   
não interromper é sinal de respeito
O conhecimento milenar do ouvir ativo dos indígenas
Traz à tona em nossas vidas a importância do silêncio nos relacionamentos: 
“Talvez eu até deixe de escutar o que falas, mas não te interromperei.
Quando terminares, tomarei minha decisão sobre o que disseste,
 mas ainda que eu discorde não te direi, 
a menos que seja  importante.
Do contrário, simplesmente ficarei calado e me afastarei.
Terás dito o que preciso saber.
Deveríamos pensar nas  palavras como se fossem sementes. 
Plantá-las e permiti-las crescer no silêncio. 
Nossos ancestrais índios ensinaram que
a terra está sempre nos falando,   
e que devemos ficar em silêncio para escutá-la,
pois existem muitas vozes além das nossas.” 
                       [Releitura do texto “O Silêncio”]